Níveis de Desenvolvimento para oferecer um modelo 3D Tecnologia

lod

A história é tão antiga quanto a modelagem 3D (que na verdade começou na década de 80): As equipes de projeto usando um Building Information Model (BIM) devem compartilhar e entregar um modelo 3D entre arquitetos, engenheiros, empreiteiro geral e empresas contratadas em diferentes pontos do ciclo de vida desse projeto, mas muitas vezes nenhuma dessas partes sabe exatamente o que elas vão entregar ou receber.

As fases de concepção do projeto conceitual, projeto esquemático e desenvolvimento do projeto, por exemplo, não se traduzem facilmente em detalhes 3D, nem para o que os profissionais chamam de elaboração de um modelo de  construtibilidade, com sequenciamento informações e detalhes e como e onde um trabalhador deve instalar um sistema da melhor maneira.

Arquitetos e engenheiros de pequenas empresas têm adotado BIM não só para proporcionar melhores resultados finais, mas também para ganhar uma vantagem competitiva sobre outras empresas, mas algumas delas não compartilham detalhes BIM. Como pode uma pequena empresa de usufruir o potencial desta tecnologia sem saber o que oferecer e quando oferecer aos seus parceiros de construção?

Em 2008, o Instituto Americano de Arquitetos lançou o AIA E202 Building Modeling Information Protocol Exhibit, como sendo o primeiro documento contrato BIM. E202 continha cinco diferentes Níveis de Desenvolvimento (LOD) de elementos de modelo. Como uma das primeiras tentativas de  projeto BIM e documentação da construção, essas definições incluías expressões como “Nível 100: construção geral juntando indicativo de área, altura, volume, localização e orientação que podem ser modeladas em três dimensões ou representadas por outros dados.

Agora, em parceria com a AIA, o Fórum BIM, um grupo multidisciplinar de profissionais da construção civil que organiza conferências BIM para todas as partes interessadas desde 2005, acrescentou alguns detalhes para essas definições, liberando a Especificação LOD (disponível como um rascunho para download ) .

A chave para ser capaz de sair deste ciclo é a colaboração“, diz James Vandezande diretor da HOK, que atuou no LOD Committee’s Exterior Building Skin Group. “É um trampolim para começar a partir de entregas de documentos para as entregas do modelo. Esta base é a ferramenta para os níveis de expectativas entre os diferentes intervenientes fornecendo uma comparação do que e para que“.

Imagem cortesia de Ikerd Consulting

 

A intenção do documento, como foi dito, é a seguinte:

Loja Construir
  • Ajudar as equipes, incluindo proprietários, para especificar as entregas BIM e para obter uma imagem clara de “…os elementos confiáveis do modelo que serão incluídos.”
  • Ajudar os gerentes de projeto explicar para as suas equipes a informação e detalhe que deve ser fornecido dentro do modelo durante o projeto.
  • Fornecer um padrão que pode ser referenciada por contratos e planos de execução BIM.

O Comitê do Forum BIM que escreveu a especificação LOD foi criado por uma equipe de projeto da construção civil com Jan Reinhardt da Adept Project Delivery, um empreiteiro geral pelo comércio, e James Bedrick, arquiteto e diretor da AEC Process Engineering. Juntos, eles dirigiram um comitê de conteúdo com membros que trabalharam especificamente sobre problemas um projeto de construção. Todos os membros do conteúdo de domínio tinham um profissional da construção e um desenhista para si, de modo que ambos os lados da equação foram representados ao longo do desenvolvimento do processo.

A especificação LOD define o que deve ser em um modelo em cinco diferentes níveis de desenvolvimento.

1. LOD 100: O elemento do modelo pode ser representado graficamente no modelo por um símbolo ou outra representação genérica, mas não satisfaz os requisitos do LOD 200. Informação relacionada com o elemento de modelo (isto é, o custo por metro quadrado, a tonelagem de ventilação, etc) que pode ser derivada de outros elementos do modelo.

2. LOD 200: O elemento do modelo é graficamente representado no modelo como um sistema genérico, objeto ou montagem com quantidades aproximadas, tamanho, forma, localização e orientação. Informações não gráficas também podem ser ligadas ao elemento de modelo.

3. LOD 300: O elemento do modelo é graficamente representado no modelo como um sistema específico, objeto ou montagem em termos de quantidade, tamanho, forma, localização e orientação. Informações não gráficas também podem ser ligadas ao elemento de modelo.

4. LOD 350: O elemento do modelo é graficamente representado no modelo como um sistema específico, objeto ou montagem em termos de quantidade, tamanho, forma e orientação, e interfaces com outros sistemas construtivos. Informações não gráficas também podem ser ligadas ao elemento de modelo.

5. LOD 400: O elemento do modelo é graficamente representado no modelo como um sistema específico, objeto ou montagem em termos de tamanho, forma, localização, quantidade e orientação, com detalhamento, fabricação, montagem e informações de instalação. Informações não gráficas também podem ser ligadas ao elemento de modelo.

Estas definições adicionam clareza aos processos de construção e também mostram aos desenvolvedores de software e criadores de conteúdo de terceiros exatamente o que colocar nos objetos BIM nos vários níveis, o que significa menor tempo em que os gerentes de BIM e CAD irão gastar construindo bibliotecas de objetos frequentemente usados.

O documento final Especificação LOD foi lançado ao público em 03 de julho de 2013. Para mais informações sobre níveis de desenvolvimento, visite o BIMForum.

lod

Fonte:
The Devil Is in the BIM Details: Levels of Development Provide 3D-Model Clarity

Gostou desse artigo? Leia mais sobre o BIM no Blog Plataforma BIM

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Loja Construir
Níveis de Desenvolvimento para oferecer um modelo 3D
0 votes, 0.00 avg. rating (0% score)

José Eduardo Rendeiro

Arquiteto formado pela Universidade Mackenzie com atividades em escritórios de arquitetura e construções, além de projetos próprios. Trabalha com Autocad, Revit além de traduzir e escrever artigos de Arquitetura e BIM para blogs específicos.