Ministro culpa “engenheiros ruins” por atraso em obras da Copa!! Engenharia Civil

capa aeroporto

Primeiro divulgaram que sobram vagas para engenheiros no Brasil, depois que a presidente Dilma cogitava importar engenheiros e agora essa?? A culpa pelo atraso nas obras não é da corrupção, da burocracia, da demora em aprovar os projetos… a culpa é dos “engenheiros ruins”. Lembrei-me até de uma reclamação que recebi em um post do blog Estudantes de Arquitetura na semana passada: “quando a construção fica bonita, vocês só citam o arquiteto… e o engenheiro que colocou tudo isso em pé?? Vocês só se lembram de nós para culpar quando alguma coisa cai!!”

Pois bem, o tal ministro, que culpou os engenheiros pelo atraso de obras em seis dos doze aeroportos brasileiros em cidades-sedes da copa de 2014, é simplesmente o ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, Wellington Moreira Franco. Para ele, os engenheiros brasileiros são ruins e não sabem projetar ou, como colocou, elaboram projetos mal feitos que resultam no atraso e encarecimento da obra, pois todo o planejamento e cálculos precisam, quase sempre, ser refeitos.

 

Brasília, em set/2013: Obras preveem novo centro de controle e ampliação da área para passageiros

Brasília, em set/2013: Obras preveem novo centro de controle e ampliação da área para passageiros

 

Na última quinta-feira, 31 de agosto de 2013, durante o Encontro Nacional de Editores da Coluna Esplanada, ao se referir às obras tocadas pela Infraero, sob responsabilidade do governo, o ministro afirmou diante de dezenas de jornalistas que:

Os atrasos não acontecem por falta de dinheiro ou de vontade, é por responsabilidade. Os projetos que pegamos para executar são muito ruins, e temos refazer todos eles. Temos uma geração inteira de engenheiros nos anos 1970 e 1980 que saíram da faculdade direto para o mercado financeiro, então há uma carência de profissionais experientes e qualificados nessa área. Os jovens não saem bem formados da faculdade e os projetos são muito ruins. As empresas tem uma dificuldade muito grande em suprir isso e fazem verdadeiros milagres“.

E, para finalizar o discurso, declarou para quem quisesse ouvir: “Os engenheiros são ruins“!

Loja Construir

 

Manaus, em set/2013: Capacidade do aeroporto amazonense deve dobrar a partir de março de 2014, chegando a 13,5 milhões passageiros por ano.

Manaus, em set/2013: Capacidade do aeroporto amazonense deve dobrar a partir de março de 2014, chegando a 13,5 milhões passageiros por ano.

 

De acordo com o artigo original do site da Uol, o Confea (Conselho Federal de Engenharia e Agronomia) não quis polemizar e “preferiu” não responder à contundente manifestação do ministro Moreira Franco.  Fez apenas uma pequena declaração através de sua assessoria de imprensa, esclarecendo “que o Brasil atravessou um grande período de estagnação em seu desenvolvimento industrial durante 30 anos em que a formação em Engenharia não era atraente.  Com a retomada do crescimento econômico, nos últimos dez anos, a engenharia voltou a ser valorizada e o mercado profissional aquecido”.

É fato que muitas faculdades soltam profissionais despreparados no mercado, mas há “engenheiros e engenheiros”. Eu sai da faculdade de arquitetura “crua”, com a cabeça cheia de utopias sobre o mundo perfeito, achando que pegaria de cara projetos maravilhosos como aqueles que fazíamos de forma acadêmica: centros culturais, hospitais, conjuntos habitacionais!!  Dura realidade quando descobri o quão difícil era conseguir um cliente: levei quase um ano pra pegar meu primeiro projeto e, mesmo assim, era de uma residência de meio lote. Sem contar que precisei “me virar” para aprender o que a faculdade não ensinou!! Devo minha formação “pós-faculdade” a vários engenheiros e arquitetos mais experientes para os quais desenhei no AutoCAD durante anos!! Com eles sim aprendi o que era o mercado de trabalho!!

Outro fato é a burocracia da máquina administrativa. Em 2012, trabalhei como arquiteta concursada do Estado de São Paulo. Para aprovar qualquer projeto era “um parto”. Eu, que estava acostumada à rapidez dos projetos e obras em escritórios particulares, não me adaptei ao ritmo mais lento de uma empresa pública. Fora a demora para aprovar o projeto internamente, depois havia toda a burocracia do processo de licitação. Depois de seis meses pedi para sair, contrariando o conselho de toda minha família, que é constituída basicamente de funcionários públicos, incluindo meu esposo, mãe, irmãos e cunhados!!

Então, culpar apenas uma categoria de profissionais pelo atraso nas obras da copa é simplificar demais o problema, pelo menos na minha opinião!! Isso porque nem discutimos sobre a falta de mão-de-obra qualificada no canteiro de obras!! Mas isso é assunto para um outro post!!!

E você?? Concorda com o ministro “sem papas na língua”??

Fontes: Uol Copa

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Loja Construir
Ministro culpa “engenheiros ruins” por atraso em obras da Copa!!
2 votes, 5.00 avg. rating (95% score)

Seguidora de Cristo, casada, arquiteta, professora universitária e blogueira, dedico muitas horas do meu dia gravando videoaulas de AutoCAD e Revit . Sou a idealizadora do blog Engenharia do Futuro e vários outros vinculados ao site www.construir.arq.br. Minha verdadeira vocação: ser professora!!! Visitem meu canal no youtube para conhecer um pouquinho de meu trabalho: www.youtube.com.br/robertavendramini.