Engenharia de Pesca Carreiras

capa 2

 

A Engenharia de Pesca é um ramo da engenharia e da biologia que desempenha atividades referentes ao aproveitamento dos recursos naturais aquáticos, através da aquicultura, da pesca e do beneficiamento do pescado, bem como da preservação dos estoques pesqueiros e da fauna aquática. Aplica conhecimentos da biologia e das ciências exatas (física, matemática e química) para desenvolver técnicas que permitam melhorar os resultados das atividades pesqueiras.

 

O que faz o engenheiro desta área? SHOEMAKER

Este engenheiro atua desde as etapas de criação (passando por reprodução, captura) até o processamento dos alimentos retirados das águas. Ainda são suas atribuições a pesquisa para novas tecnologias criadoras, transporte e industrialização de produtos do mar; Estudo de técnicas de localização de cardumes e análise do potencial pesqueiro de cada região; além do projeto de criadouros de frutos do mar e de água doce. Além disso, o engenheiro de pesca deve analisar formas viáveis e ecologicamente corretas de exploração, embarcar para realizar o acompanhamento do processo de captura, realizar o controle sanitário do pescado – através da inspeção da qualidade e conservação – e prestar consultoria a empresas de pesca e comunidades de pescadores, visando aumentar a produção.

Na área de administração e economia pesqueira: o graduado pode planejar e atuar na implantação e gerenciamento de empresas pesqueiras.

Na aquicultura: o profissional pode promover a maximização e manutenção de cultivos dos mais diversos organismos, marinhos ou de água doce, quer sejam peixes, crustáceos, moluscos, algas e até rãs, aplicando métodos eficientes de criação e reprodução e propondo melhorias para suas instalações.

Microbiologia do pescado e ambiental: pode trabalhar em laboratórios destinados ao controle microbiológico do pescado e do ambiente.

Tecnologia do pescado: Indústrias pesqueiras atuando na conservação, beneficiamento e industrialização de produtos.

Biotecnologia: Desenvolvendo técnicas se utilizando de organismos vivos ou partes destes, descobrindo novas moléculas com atividades biológicas para fins biomédicos. Além disso, atua no estudo e conservação dos diversos ecossistemas aquáticos: ambientes de água doce, estuarinos e marinhos, visando à exploração sustentável dos mesmos.

 

Qual o piso salarial da categoria?

Para 6 horas diárias: Piso de 6 salários mínimos (aproximadamente 4 mil reais) .

Para 7 horas diárias: Piso de 7,5 salários mínimos (aproximadamente 5 mil reais) .

Para 8 horas diárias: Piso de 9 salários mínimos (um pouco mais de 6 mil reais) .

Observação: O engenheiro que trabalha 06 horas por dia deverá receber 06 salários mínimos, e aqueles que trabalham acima de 06 horas, deverão acrescentar, a cada hora, o percentual de 50%. (O piso apresentado aqui é calculado com base no salário mínimo de  678 reais)  .

 

Catfish Blues

O mercado:

Após a criação do Ministério da Pesca e Aquicultura, em 2003, a profissão ganha cada vez mais destaque. Um dos objetivos do ministério é aumentar o consumo interno do pescado (hoje de 10 quilos per capita por ano), abaixo, portanto, do que a Organização Mundial da Saúde (OMS) considera o mínimo, de 12 a 14 quilos anuais. 

Uma área que oferece boas oportunidades, principalmente nas regiões Nordeste e Sul, é a Aquicultura, ou seja, a criação de peixes, moluscos, crustáceos, rãs e algas. No Ceará, é marcante a criação de peixes e camarões. Atualmente, o mercado demanda especialistas em Tecnologia do Pescado.

Loja Construir

 

Exigências para atuar na profissão    

- Ter diploma de graduação em Engenharia de Pesca. 

- Estar registrado no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea). 

 

Regulamentação    

Lei nº 5.194, de 24 de dezembro de 1966, e Resolução nº 279, de 15 de junho de 1983. 

iPesque_Editorial__1374_10,4,2012,1630233532_foto1

 

Grade Curricular:

Nos bacharelados, as disciplinas das áreas das ciências exatas e Biológicas, como cálculo, estatística, ecologia e zoologia, fazem parte do currículo no primeiro ano. O estudante tem, ainda, aulas de biologia pesqueira, bioquímica, meteorologia e tecnologia de pesca, aquicultura, economia e administração pesqueira. As aulas práticas, em laboratório e a bordo de barcos, ocupam boa parte da carga horária. Nelas, o aluno aprende técnicas de navegação, métodos de processamento do pescado e cultivo de peixes, moluscos e crustáceos. Para se formar é preciso fazer estágio e apresentar uma monografia. Atenção: na maior parte das instituições, o curso é apenas de Engenharia de Pesca ou de Aquicultura (e não ambas).

2010122309411279

 

Atividades do estágio    

- Acompanhamento e verificação das atividades de pesca e visitas a locais de desembarque de pescado. 

- Controle sanitário e de qualidade de produtos pesqueiros. 

- Avaliação dos estoques pesqueiros. 

- Acompanhamento das atividades da produção e do beneficiamento do pescado. 

 

Adendos do estágio:

Com a reformulação da lei que regulamenta a relação com as empresas, tem ficado cada vez mais difícil conseguir estágio remunerado para os alunos de Engenharia de Pesca. O estudante encontra apenas a modalidade de estágio supervisionado obrigatório, no qual as empresas não têm o ônus da remuneração. 

 

tanquesrede

 

 

 

 

 

 

 

Fontes: Guia dos Estudantes, UFC, UFPA, Ultimo Segundo, Wikipedia.

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Loja Construir
Engenharia de Pesca
0 votes, 0.00 avg. rating (0% score)

Veterana em Edificações do IFSP, é desde 2008, graduada também na área de humanas .