BIM: Revolucionando a Gestão do Ciclo de Vida da Construção Tecnologia

ciclo de vida

A Modelagem de informações de construção (BIM) está transformando a arquitetura, a engenharia e a construção civil, fornecendo informações precisas, oportunas e relevantes ao longo do ciclo de vida de um edifício. Embora o uso da tecnologia BIM para gestão de instalações ainda esteja em desenvolvimento, o potencial para melhorar drasticamente a eficácia da gestão do ciclo de vida do edifício é claro.

O desafio enfrentado pelo profissional  de gerenciamento de instalações é a divisão entre as informações utilizadas no projeto e na construção do edifício e as informações necessárias para uma eficaz gestão de instalações.

O que é BIM?

O termo modelagem de informações de construção ganhou expressividade por volta de 2002 através dos textos de Jerry Laiserin. Mas o próprio Laiserin observa que o conceito BIM remete aos primeiros dias do computer aided design (CAD) na década de 1980, sendo descritos conceitualmente por pesquisadores como Charles Eastman e sendo implementados precocemente em softwares que trabalhavam em programas CADcomo o RUCAPS. Só depois é que programas como o Revit da Autodesk, Graphisoft e sistemas Bentley botaram os conceitos dos anos 80 em prática com um software acessível ao alcance dos arquitetos e engenheiros.

No seu mais básico, o BIM abrange dois principais atributos:

  • Inteligência do objeto: capacidade de associar dados de materiais e montagem com elementos gráficos.
  • Três dimensões: representação gráfica tridimensional completa de edifícios.

Uma definição mais abrangente de BIM foi proposta pela construtora MA Mortenson e deve apresentar seis características principais:

  • Digital
  • Espacial (3D) Mensurável (quantificável​​, dimensionável e com poder de consulta)
  • Global (intenção do projeto, desempenho do edifício, construtibilidade, incluindo aspectos sequenciais, meios e métodos financeiros)
  • Acessível (para toda a equipe de construção/proprietário através de uma interface interoperável e intuitiva)
  • Durável (utilizável em todas as fases da vida da instalação).

O Estado Atual

Embora o BIM seja considerado uma simples tecnologia unificada, este não é o caso. Desenvolvedores de software líderes como a Autodesk, Graphisoft e Bentley Systems desenvolveram uma tecnologia que é capaz de servir as fases de projeto, de engenharia e de construção no ciclo de vida do edifício. Movendo-se para as mais diversas necessidades da fase de ocupação e gestão da vida útil do edifício implica uma variedade de outras tecnologias e softwares. Felizmente, os desenvolvedores de software estão se movendo rapidamente para realizar a integração necessária entre os vários sistemas. Provavelmente, o resultado não será um único pacote de software, mas sim conjuntos de programas de software compatíveis e com o apoio da interoperabilidadeAvaliar o estado atual da tecnologia BIM contra os seis critérios de Mortenson mostra que BIM ainda tem que alcançar seu pleno potencial. Embora BIM seja digital, 3D e mensurável​​, neste momento, não é completamente abrangente e acessível a toda a equipe de construção e proprietário.

Benefícios do BIM para o projeto

Os benefícios do BIM para arquitetos e engenheiros são significativos. Primeiro, para muitas empresas de projeto as novas ferramentas de software BIM apoiam uma melhor maneira de projetar edifícios. Com a complexidade dos modernos edifícios e as dificuldades de preparação de documentos de construção que utilizam desenhos em CAD bidimensionais, programas de software BIM proporcionam grandes avanços na gestão da informação.

Em segundo lugar, a capacidade do software de BIM para gerar facilmente vistas tridimensionais realistas e até mesmo instruções passo a passo torna a visualização um produto livre. Isto não só fornece orientações valiosas para o projetista, mas também é extremamente útil para mostrar um projeto aos clientes.

Em terceiro lugar, o software BIM suporta vários tipos de análises de construção. Em particular, a integração com programas de análise de energia fornece informações essenciais no início do processo de projeto para orientar as decisões sobre materiais e sistemas mecânicos de construção.

Benefícios do BIM para a construção 

Embora os benefícios do BIM durante a fase de construção sejam menos óbvios, eles são convincentes. Em primeiro lugar, a capacidade das ferramentas BIM para controlar as fases de construção é valioso para a coordenação da construção. Para os empreiteiros gerais em particular, ferramentas BIM para coordenar o espaço e programação são muito eficazes, especialmente para grandes projetos em áreas urbanas, onde as áreas de preparo são escassas.Em segundo lugar, ferramentas de software para detecção de conflitos fornecem meios para revelar erros de projeto com antecedência, permitindo resoluções mais rentáveis ​​e menos pedidos de alteração.

Enquanto o BIM tem provado seu valor no projeto e na construção há cinco anos ou mais, as tecnologias necessárias para a utilização do BIM na gestão de instalações só agora estão surgindo. Um grande número de novos projetos de construção foram projetados e construídos com software BIM. No entanto, existe uma grande oportunidade para alavancar este armazenamento de informações e melhorar significativamente a prática de gestão de instalações.

Benefícios do BIM para gestão de instalações

Embora ainda estejamos nos estágios iniciais de entendimento das formas em que o BIM pode ser usado por toda a vida de um edifício, há pelo menos seis áreas que estão se mostrando produtivas.Manutenção preventiva

Informações sobre a construção dos equipamentos mecânicos armazenados nos modelos BIM é valioso para criar o banco de dados necessário para a manutenção preventiva em curso. Equipamento que exige inspeção regular e manutenção, principalmente de aquecimento, ventilação e equipamentos de ar condicionado e sistemas de segurança, são de particular importância. Além disso, as informações sobre os sistemas de distribuição de ar e de eletricidade que passam por modificações periódicas é muito importante para os gerentes de instalações.

Gestão do espaço
Modelos BIM fornecem um ponto de partida útil para a gestão do espaço e ocupação. Organizações que ocupam grandes quantidades de espaço de escritório vão beneficiar-se com esta informação. Ao integrar dados de construção com dados de recursos humanos, as organizações podem reduzir vagas e, dessa forma, conseguir grandes reduções nos gastos imobiliários.

 

Iniciativas de eficiência energética
Desde que os edifícios comerciais e industriais são responsáveis ​​por quase 20 por cento do consumo de energia em muitos países, é obrigatório analisar as opções para melhorar o desempenho energético. BIM desempenha um papel significativo, facilitando a análise e as comparações de várias alternativas.

Loja Construir

Mudanças em curso da Base de Dados
Gerenciar registros de desenhos precisos tem sido um desafio para os proprietários e gerentes de instalações. Embora BIM não impeça o esforço necessário para manter os dados precisos de construção ele fornece duas vantagens sobre a tecnologia tradicional CAD:

  • BIM proporciona um meio mais fácil de representar aspectos tridimensionais do edifício. Isto é particularmente importante para a representação de sistemas mecânicos.
  • Os modelos BIM podem transportar dados extensos sobre montagens, acabamentos e itens de equipamentos.

Gerenciamento do ciclo de vida
A recente ênfase sobre a sustentabilidade elevou o perfil da gestão do ciclo de vida do edifício. Proprietários responsáveis ​​estão percebendo que isso faz sentido economicamente e ecologicamente. O BIM oferece valores relevantes no gerenciamento de dados sobre as condições atuais de construção e facilita a análise de alternativas. Alguns profissionais de projeto de construção estão incorporando dados sobre expectativa de vida e custos de reposição nos modelos BIM, ajudando assim ao proprietário entender os benefícios de se investir em materiais e sistemas que podem custar mais inicialmente, mas que possam ter um melhor retorno sobre a vida útil do edifício.

Sistemas de automação predial
Sistemas de automação predial (BAS) fornecem monitoramento em tempo real e controle dos sistemas elétricos e mecânicos sofisticados utilizados nos edifícios de hoje. A experiência tem mostrado que o funcionamento eficaz edifício é fundamental para alcançar o potencial de economia de energia. Embora o trabalho ainda está em estágios iniciais, integrando BIM com BAS proporcionará benefícios significativos, principalmente para os edifícios técnicos, tais como hospitais e laboratórios.

Mantendo o BIM vivo
É comum ouvir-se a discussão sobre a entrega do BIM, que implica que a informação útil será exportada para formatos padronizados para importação por outros sistemas. Enquanto não há valor nesta abordagem, com a migração de dados de uma via , muitas vezes, os resultados do modelo BIM tem uma “morte prematura.” Uma abordagem melhor é usar a tecnologia que funciona bidirecional entre o sistema BIM e outros sistemas de gestão de edifícios. Isto permite que o modelo BIM mantenha a sua utilidade em toda a vida útil do edifício.

Desafios
Embora a tecnologia BIM tenha o potencial para fornecer grandes benefícios para os gerentes e proprietários de edifícios, existem desafios a serem superados.

Decidir o que monitorar
Embora o BIM torne muito mais fácil o monitoramento das informações de construção, ainda há grande esforço necessário para desenvolver e manter a informação atualizada, precisa e relevante. Para algumas categorias de informação do edifício, o custo de fazer isso simplesmente não vai ser justificado pelo seu valor.

Mudanças nos resultados finais
O desafio para os gestores e proprietários é elaborar contratos que são eficazes na definição do fornecimento de informações úteis. Informações da intenção do projeto não são as mesmas que as informações do “como construído”. Quando os arquitetos e engenheiros preparam modelos BIM para o projeto, licitação e construção, materiais e componentes são definidos genericamente. Decisões específicas sobre fabricante e seleção do produto são deixados para o empreiteiro geral, subempreiteiros e fornecedores especializados. Sujeitos ao cumprimento com os documentos de projeto, os contrutores são esperados para usar essa liberdade de escolha, a fim de atingir um custo mais competitivo. Embora os procedimentos típicos da construção civil pedem documentos de registro para serem fornecidos ao proprietário após a conclusão de um projeto, esta informação normalmente é fornecida na forma de papel ou documentos digitalizados.
O BIM tem o potencial de mudar isso com empreiteiros fornecendo modelos BIM, como parte do processo de comissionamento. No entanto, existem muitos desafios na definição das melhores práticas para as entregas do  BIM.

Mudanças nas habilidades de tecnologia de gerenciamento de instalações
Para alcançar os benefícios reais do BIM, gestores de instalações terão de atingir um nível básico de familiaridade com as ferramentas BIM. Mais significativamente, os gestores de instalações terão de desenvolver uma maior proficiência na gestão da informação, aprender a avaliar a importância de diferentes tipos de informações e estabelecimento de procedimentos para manter as informações precisas e atuais.

Mudanças nas relações de negócios
Embora o BIM possa ser usado com as práticas tradicionais de licitação de construção, ele fornece valor adicional quando os arquitetos, engenheiros e empreiteiros são todos parte de uma equipe colaborativa. Assim, outras formas de contratação, tais como as propostas negociadas e entrega de projeto integrado são reforçadas pelo BIM. Além disso, a nova tecnologia de computação em nuvem fornece um meio eficaz de compartilhamento de dados do edifício com todos os participantes da equipe de concepção/construção, independentemente da localização física.

Perspectivas

Shanghai Tower na china

Em décadas passadas, a nova tecnologia foi usada pela primeira vez na América do Norte e na Europa com a Ásia, América Latina e África em seguida. No entanto, o BIM está sendo adotado em localidades ao redor do mundo, particularmente nas cidades de rápido crescimento na Ásia. Por exemplo, o Shanghai Tower com 128 andares, que deve completar a construção em 2014, foi projetado com ferramentas BIM.

Ao invés de usar tecnologias mais antigas que fazem manutenção de registros precisos de construção de forma mais difícil, países asiáticos estão descobrindo as vantagens do uso da tecnologia BIM. Práticas da indústria para manter modelos de registro BIM ainda estão em desenvolvimento. Será necessário ganhar mais experiência de como esta rica fonte de informação pode ser melhor usada antes que melhores práticas surjam.

A tecnologia BIM aplicada a gestão de instalações está em estágios iniciais. Embora a aplicação final do BIM para gestão de instalações ainda está sendo aperfeiçoada, há amplos benefícios hoje para justificar o esforço. Arquitetos, engenheiros, empreiteiros, donos de edifícios e gerentes de instalações que começam a usar dados de BIM hoje, reduzindo as brechas de informação, vão colher  maiores benefícios.

Fonte: BIM: Revolutionizing Building Life Cycle Management por Michael Schley

 

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Loja Construir
BIM: Revolucionando a Gestão do Ciclo de Vida da Construção
0 votes, 0.00 avg. rating (0% score)

José Eduardo Rendeiro

Arquiteto formado pela Universidade Mackenzie com atividades em escritórios de arquitetura e construções, além de projetos próprios. Trabalha com Autocad, Revit além de traduzir e escrever artigos de Arquitetura e BIM para blogs específicos.